sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Segurança e Medicina do Trabalho.

Olá meu nome é Murilo Ristow sou formado em segurança do trabalho tenho 21 anos, e minha ideia para estas  postagens é de colocar algumas idéias e questões relacionadas a medicina e segurança do trabalho.

Um pouco de história;

Segundo um estudo da organização internacional do trabalho (OIT), cerca de 2,2 milhões pessoas morrem anualmente em decorrência de acidentes e doenças de origem profissional, os quais, geralmente, são causados por:
  • Não uso de equipamentos de proteção individual (EPI);
  • Desobediência a normas e procedimentos;
  • Negligência pessoal;
  • Imprudência pessoal;
  • Terceirização de serviços.    

 No Brasil, as ocorrências de acidentes de trabalho registraram:

  • 2003: cerca de 389.437 ocorrências, gerando 2.674 óbitos; 
  • 2004: cerca de 458.950 ocorrências, gerando 2.801 óbitos; 
  • 2005: 491.711 ocorrências, ocasionando o afastamento temporário ou permanente do trabalhador e gerando 2.708 óbitos. 
As empresas têm procurado dar mais atenção á prevenção de acidentes de trabalho, visando diminuir as estatísticas.

Ainda de acordo com a OIT, calcula-se que cerca de 4% do produto interno bruto (PIB) brasileiro é perdido por conta dos acidentes de trabalho. 

Sempre que ocorre algum acidente, o trabalhador sofre algum tipo de lesão, devendo, em determinados casos, ser afastado de suas atividades. Isso faz com que a empresa perca tempo, mão de-obra, produção e qualidade de vida no trabalho, além de, em certa ocasiões, ter de reparar financeiramente a vítima, também o meio ambiente, com elevadas indenizações. 

O ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm um gasto anual R$ 32 bilhões de reais com aposentadorias, indenizações e auxílios previdenciários com acidentes e doenças do trabalho. 

É necessário um esforço conjunto para prevenir a ocorrência de acidentes e doenças de trabalho, como forma de manter a vida do trabalhador e o seu ambiente de trabalho. 

Vale enfatizar ainda que o grande gerador das ocorrências de acidentes de trabalho atual e conjuntura socioeconômica é o aspecto comportamental do indivíduo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário